sexta-feira, 8 de maio de 2009

CRIAÇÃO E VANGUARDA: BOPP E BARROS



Lançamento do Livro:Criação e Vanguarda”,

V Salão do Livro do Tocantins - Dia 12 de maio (terça feira)- 16h30min, às 18h - Café Literário.

 

 




SOBRE O LIVRO

O livro define-se pela leitura da obra poética do poeta Sul-Matogrossense Manoel de Barros, enfatizando a interloocução que ele mantém com o poeta modernista, Sul-Rio-Grandense, Raul Bopp, particularmente na obra Cobra Norato, de 1931. Nesta perspectiva, são caracterizados os elementos constitutivos da poesia dos dois: a subversão da linguagem, a consciência criadora, as metáforas do animismo , e a opção que eles mantêm pelo comum, pelos párias e pelas insignificâncias, bem como uma predileção pela natureza. Manoel de Barros, o Pantanal Matogrossense; Raul Bopp, a Floresta Amazônica. Consonante a isto, reflete-se a "historicidade" do fazer poético dos dois, ao traçar-se a precursoriedade da poesia de Manoel de Barros e o caráter metalinguístico na sua poesia, bem como os avanços que ele consegue na sua composição lírica. Este livro é fruto da minha Dissertação de Mestrado – UFG – sob orientação da Professora Doutora Goiandira Ortiz de Camargo.