quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Carlos Moisés Soglia de Melo - Poema


SINFONIA




É cheio de estrelas
o silêncio do maestro.
Dança a lua cheia.



Ontologia do poema, segundo o Poeta José Inácio Vieira de Melo, pai de Carlos Moisés:


Um dia ouvíamos a “Sinfonia Coral” (Nona Sinfonia) de Beethoven, sentados à beira de uma fogueira, lá na fazenda Pedra só e, de repente, quando os cantores líricos cantavam a “Ode à Alegria” de Schiller, Moisés (10 anos)* trouxe do âmago do seu ser o poema “Sinfonia”. Não sabia ele que havia feito um hai-kai.

*Carlos Moisés fez 10 anos, ontem,26. Parabéns!

Imagem retirada da Internet: Nona Sinfonia