sexta-feira, 19 de junho de 2009

CENAS URBANAS

Francisco Perna Filho








Para o poeta JJ Leandro



Entre um banho de rio e delinquência,

no vermelho doce das melancias,

o albino solitário copia o branco da tarde nas suas retinas,

ao curiar, pelo vão da janela,

os saltitantes seios da beata solteirona.



Adiante,

os mascates cobrem a nudez das moças,

e a platéia aplaude,

entre um grito e outro

do esquálido vendedor de quebra-queixo.



Meninos jogam finca

e soletram as tardes em sabores de q-suco e vinagreira.



Arroz,

farinha,

frango,

fumo,

carne seca,

e o mercado se enche de cores e movimento

carne seca

fumo

frango

farinha

arroz



Do outro lado,

nos desvãos da carne,

as prostitutas compõem seus pecados

e celebram a vida nos goles de Campari

e tragadas de Albany.



Imagem - Pablo Picasso - The Tragedy,1903 - (National Gallery of Art, Washington D.C.)