quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Nequito (Manoel Brito) - Poema


O Tema


Pende no teu ombro
e clama um dilema
apenas o tema: a ave
no cajueiro do quintal.
Querias vir colher a fruta,
a ave, principal, te chama.

Vivida nas humanas artes
a ave, de se prezar livre, foge
ao amor fundo do teu olhar
onde, mais grave, o desejo:
desde quando, ser volúvel,
frutificas, passarinhas?


In. Revista Poesia Sempre, nº 31, 2009, p.147.
Imagem retirada da Internet: caju