sábado, 5 de maio de 2012

Francisco Perna Filho - Poema


Foto by Dulla
Anotações

Fundada em lonjura,
a saudade é áspera.
Farpado arame,
pintura descascada.

Turvo canto,
lânguido e impessoal
como a ausência,
sem defesa na hora que ataca,
como a fera que espreita e devora.

In. Refeição. Goiânia: Kelps, 2001, p.43.