sexta-feira, 8 de março de 2013

Francisco Perna Filho - Poema


























Cântico do amor maior
                                 


Valho-me do acaso,
para ver no teu sexo,
o nexo da vida

São compridos os meus olhos
para lá das esquinas,
dos semáforos,
dos destinos.

Percorro teu trechos,
tuas curvas,
para sorver os teus frutos,
ainda tenros, quando chego;
maduros, quando findo.