terça-feira, 30 de outubro de 2012

Lara de Lemos - Poema

Penélope - Bassano Leandro - Óleo sobre tela























Penélope

Para Lígia M. Averbuck 

No tear pequeno
teço os fios
da minha vida
teço o tédio.

No tear do tempo
teço teia in-
consistente
teço o verso.

No tear do Universo
teço o verbo
solitário
teço o poema.

No tear do medo
teço o pano
derradeiro
teço o sudário.