sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Francisco Perna Filho - Poema


O Grito



Independência...

todos ficaram de quatro,
a começar pelos cavalos.

ou morte:

sucumbiram ali mesmo.

Quanta história,
quanta anedota,
quanto desrespeito.

Um Brasil não se faz no grito!

Hoje, bem depois do grito,
ainda perduram canalhas,
ladrões,
ignorância
e medo.

Alguns relinchos, aqui,
algumas piadinhas, ali,
e um enxovalho de porcaria
a nos açoitar olhos e ouvidos.

Independência ou morte!

Respiramos mais livres,
menos famintos,
menos ignorantes,
apesar da estupidez de uns poucos.

O Brasil mostrando a sua cara (como queria o poeta),
mas ainda padecendo pela falta de uma boa dose de Educação,
Saúde e Sanidade.



Imagem retirada na Internet Bandeira Brasileira