segunda-feira, 2 de julho de 2012

Amadeus amado - Poema



Morada


O que sei do teu corpo
não me permite segredos,
códigos,
senhas.
Dele sei apenas
o que trago comigo:
o hábito de um longo inverno.

Imagem retirada da Internet: nu