domingo, 17 de junho de 2012

Tamara Baroni - Poema




Carmem

Suor entre os seios umidade lunar entre as coxas e tac! de um leque de desafio tac! de um açoite na ardente praça tac! dos teus saltos andaluses ruiva mulher de Espanha de renda preta cortante sobre os negros cílios, decotada no candor e agora o rito açoitando a nudez da espera o rito dançando um touro e um flamengo o rito com relâmpagos roxos se cumpre chicote e baque violentando os olhos da costa ao sol.

Imagem retirada da Internet: Carmem

Fonte Jornal de Poesia