quinta-feira, 10 de maio de 2012

Álvares de Azevedo - Poema



CANTO III
FLORES DO LUAR

PRELÚDIOS

Eu sonhei tanto amor e tanta glória!
A minha fronte de lauréis cingida
E uma auréola de luz, sublimes versos
Amores e ventura aqui na vida!


E ela, o anjo do céu que eu sonhei tanto,
Ela junto de mim sorrindo amores!
Aérea música a soar - balsâmicos
Os ares de mil flores!


E ela, o anjo do céu que sonhei tanto,
A contar-me seus sonhos de outra vida - 
Nós dois sozinhos em viver deserto
Com alma a tudo mais ensurdecida!


E ela perto de mim, longe do mundo,
Em campinas de flores junto a um lago;
E ela perto de mim, no céu, nos sonhos,
Na vida - em beijo mago!


Que belos sonhos! que de amores santos
Que êxtases mágicos em que eu vivi!
E esse amor de visões, de reza e lágrimas
Minha vida de sonhos, - só por ti!

                      (...)