terça-feira, 24 de abril de 2012

Paul Van Ostaijen - (1896-1926) - Poema



POEMA



E cada nova cidade
    flor que murcha
              outono amarelece a flor
              serão todas as cidades assim
              serão todas assim
              assim são todas
Em todo lugar
em todo lugar e em nenhum
             todo lugar é nenhum
em todo lugar
             os mesmos bombons tristes em copos
             bebida fica pérola não há sede
uma canção está em todo lugar             de amor e adultério
             serão todas as cidades assim
             serão todas assim
             assim são todas

Tradução de Philippe Humblé e Walter Costa

Fonte: Cultura
Imagem retirada da Internet: murcha flor amarela