quinta-feira, 19 de abril de 2012

Paul Nougé (Poeta Belga - 1895-1967) - Poema



A passagem do dia




O perfume de seu corpo desfazia as vestes por demais ligeiras e a claridade
oblíqua da carne acabava por desnudar a brancura da mulher levemente
reclinada.
As vedações do quarto também não resistiam e embora
fosse então em pleno meio-dia, as janelas se encheram de repente
de uma espessa noite açucarada.
As mãos falavam à brancura abandonada que se sabia
deliciosamente tensa de sangue e as ventosas dos olhos engoliam
a ávida cabeça.
Por fim, a forte roda da embriaguez arrastou esse universo novo
para retomar o curso líquido dos primeiros instantes do mundo.


Tradução de Ivo Barroso - Ivo Barroso é poeta, ensaísta e tradutor. Traduziu mais de quarenta livros, entre eles vários de poesia, como os Sonetos, de Shakespeare, Os Gatos de T. S. Eliot, o Diário Póstumo de Eugenio Montale e Hipóteses de Amor de Annalisa Cima.

Fonte: Dicta
Imagem retirada da Internet: mulher