sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Manuel Alegre - Poema

 
Amor de fixação

                                         "A experiência é madre das coisas
                                         e por  ela  soubemos  radicalmente
                                         a verdade".

                                                         (Duarte Pacheco Pereira, "Esmeraldo")


Há um caminho marítimo no meu gostar de ti.
Há um porto por achar no verbo amar
há um demandar um longe que é aqui.
E o meu gostar de ti é este mar.

Há um Duarte Pacheco em eu gostar
de ti. Há um saber pela experiência
o que em muitos é só um efabular.
Que de naugrágios é feita esta ciência

que é eu gostar de ti como um buscar
as índias que afinal eram aqui.
Ai terras de Aquém-Mar (a-quem-amar)

naus a voltar no meu gostar de ti:
levai-me ao velho pinho do meu lar
eu o vi longe e nele me perdi.