segunda-feira, 7 de novembro de 2011


Lua


O silêncio gravita
na luz da vela esmorecida,
quando ela chega.
Quedam os obstáculos,
as intrigas,
os desamores.
Sonham livres os poetas,
os bêbedos,
as prostitutas.



Imagem retirada da Internet: Lua