quinta-feira, 7 de julho de 2011

Francisco Perna Filho - Poema

Essencial




Chamava o elevador
e descia pela escada
(insistindo na própria sorte).
Como tomasse vinho
embriagava-se de ônibus
na esperança de não chegar nunca
a lugar algum.
Cansado de enganar o mundo
tropeçou na sorte:
não podendo tirar férias,
tirou a própria vida.


In. Refeição. Goiânia: Kelps, 2001.
Imagem retirada da Internet: sem destino