domingo, 6 de fevereiro de 2011

Francisco Perna Filho - Poema


Cenas urbanas



Os tanques carregam
as noites pesadas do Alemão.
Torradas e café,
postos na mesa,
silenciam a fome de ternas crianças,
que nada sabem
do passeio noturno
dos homens de preto.
O velho no catre
repassa os dias de abandono.
Quem virá socorrê-lo?

Os homens dos prédios,
de fora da cena,
assistem pela TV
A tomada do morro,
a deposição das armas,
a fuga desesperada
dos insensatos agentes do pó.

O bêbedo,
prostrado na sua indiferença,
arrota estilhaços
e a miséria
das ruas.