domingo, 30 de janeiro de 2011

Gilberto Mendonça Teles - Poema


















Simplesmente


Não quero mais ouvir falar de poesia
antiga tradicional ou moderna
trovadoresca clássica ou barroca
arcádica romântica ou realista

Não quero mais ouvir falar de poesia
simbolista unanimista ou futurista
vanguardista cubista ou dadaísta
surrealista ou modernista

épica lírica satírica ou dramática
religiosa mística ou goliardesca
cósmica anacreôntica ou semiótica

e muito menos de poesia
bucólica cortês, popular ou engajada
abstrata concreta cinética pura impura
experimental visual sonora ou táctil

Quero é pedir como Mário Quintana
- Retire todos os adjetivos e estará
ressalvada a Poesia.
Eu quero a Poesia, simplesmente.


In. Linear G. São Paulo: Hedra, 2010, 40-1.