sexta-feira, 9 de julho de 2010

Georg Trakl - Poema

Basilica di San Marco

Em Veneza


Silêncio no quarto noturno.
Argênteo reluz o castiçal
no fôlego cantante
do solitário;
mágicas nuvens rosadas.
Negro enxame de moscas
escurece o quarto de pedra
e prova o tormento
do sem-pátria.


Imóvel o mar anoitece.
Estrela e negra viagem,
desapareceu no canal.
Criança, teu sorriso doente
seguiu-me suave no sono.



Imagem retirada da Internet: Veneza