sábado, 17 de abril de 2010

Hércules Ribeiro Martins - Poema


              aviso



              não deixe a porta aberta quando eu sair

              fosso de irremediável ilusão

              é uma porta aberta


              tranque-a

              e recolha todas as chaves


              porque sou daqueles

              que olham pra trás

              sou daqueles

              que voltam


Imagem retirada da Internet: porta