segunda-feira, 22 de março de 2010

Paulo Leminski - Poema


















Amor


Amor, então,
também acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima.


In.Caprichos & nrelaxos. Paulo Leminski. São Paulo: Brasiliense, 1983, p.89.
Imagem retirada da Internet:amor meu grande amor