sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Sinésio Dioliveira - Poema









POEMA MUDO



Eu quis fazer um poema àquela azaleia.

Diante de tanta beleza

o poema ficou mudo

perdeu a voz

se sentiu pequeno.

A imagem vai além das mil palavras.

Possuo poucas

e elas não têm as cores da flor.

O melhor é o poema ficar calado

existir apenas dentro do poeta.


Foto by Sinésio Dioliveira - Azaleia - Todos os Direitos reservados.