quarta-feira, 11 de novembro de 2009

José Inácio Vieira de Melo - Poema



JOSÉ INÁCIO VIEIRA DE MELO




Nasceu em Olho d'Água do Pai Mané, povoado do município de Dois Riachos, Alagoas, em 16 de abril de 1968. Publicou os livros Códigos do Silêncio(2000), Decifração de Abismos (2002) e o livrete Luzeiro (2003). Organizador do Concerto lírico a quinze vozes - uma coletânea de novos poetas da Bahia (2004). É jornalista e co-editor da revista de arte, crítica e literatura Iararana.




LAR



Sim, sinto o cheiro do ambiente:
terras torradas pelas brasas do Sol.
Este é o lugar onde me conjugo.

No meio da tarde bato as asas,
saio por aí no voo de um concriz.
Dessas plagas sou semente e fruto.



In.A Terceira Romaria. José Inácio Vieira de Melo. Salvador: Aboio Livre, 2005. p.63
Imagem: Tuiuiú by Sinésio Dioliveira - Todos os direitos reservados.