quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Heleno Godoy - Poema


Heleno Godoy




Ex-professor de Teoria da Literatura e Literaturas de Língua Portuguesa na Universidade Católica de Goiás, é professor titular de Literatura Inglesa na Universidade Federal de Goiás, onde também leciona Literatura e cinema. É autor das seguintes obras: Os veículos (Práxis, 1968), As lesmas (Agepel, 2002), O ser da linguagem(UFG), A ordem da inscrição (UFG) e Identidades prováveis, representações possíveis (2005), Lugar comum e outros poemas (Kelps, UCG, 2005) e Sob a Pele (UCG, 2007).





Um Espelho, Outra Vez



Este rosto de hoje é uma farsa
sobreposta a uma face inversa.
Imersa em espera e corroída
por si mesma, em aqui ficando,
ela teima em não se ver como é.

Não um espelho à sua frente,
não aquele ricto no músculo
que se contrai a cada dor, cada
picada ou mordida, mas espasmo
irreprimível, uma corrida lágrima.

Pois é assim que nos portamos
e nos postamos diante de uma
foto, gatos desconfiados, que
olham atrás do papel ou espelho,
buscando lá um passado perdido,

uma data já esquecida, roupa
envelhecida e fora de moda,
uma fantasia de pirata, um
holandês não voador, preso
aos tamancos de madeira,

deselegante no andar, como se
assustado com o peso do sapato
estranho, um cachimbo falso
no canto da boca, um olhar
triste, e era foto de carnaval.



In.Lugar comum e outros poemas. Heleno Godoy. Goiânia: Kelps, 2005,p.81.
Imagem: Magrite