terça-feira, 24 de novembro de 2009

Eugênio de Castro - Poema






Eugênio de Castro









SOMBRA E CLARÃO


De mãos dadas, lá vão avó e neta,
- A Saudade e a Esperança de mãos dadas! -
A neta é loira, a avó tem cãs prateadas,
Uma leva a boneca, outra a muleta.

Uma arrasta-se e a outra salta inquieta;
Aos suspiros vai uma, outra às risadas;
A avó desfia contas desgastadas,
E a neta colhe iriada borboleta.

Uma vai confiada, outra bisonha;
Uma lembra-se, triste, e outra sonha;
Leves asas tem uma, outra coxeia...

E eu, que as vejo passar, com mágoa infinda
Penso que a avó talvez já fosse linda,
E que a neta, que é linda, há de ser feia!




In.Descendo a Encosta. Obras Poéticas. Lumen, Vol. X
Imagem retirada da Internet - Lágrima.