sábado, 31 de outubro de 2009

Carlos Willian Leite - Poema





Carlos Willian Leite



Carlos Willian Leite é natural de Iporá - Goiás, Jornalista, editor do Opção Cultural, de Goiânia - GO. É fundador e Editor da Revista Eletrônica Bula. Escreveu: As Intempéries do Vento, Prêmio Bolsa de Publicação Cora Coralina, do Governo de Goiás, em 1999, e Noves fora: nada, Goiânia Perna&Leite Editores, 2006, do qual faz parte o poema a seguir:



Educação Sentimental
*

Para Tainá Corrêa


pode ser que eu te compre
a 5ª avenida
e todo o açucar
que existe na vida

pode ser que eu te roube
um mar de sucrilhos
e a química perfeita
de todos os brilhos

faiçalville 9 da manhã
o quarto seco o corpo adrede

eu indo rumo ao epicentro
perdido em uma rua do centro
pensava na tua boca
e tinha sede

e quantos deuses invento
no minuto em que conspiro
se quer saber se te respiro
basta olhar-me por dentro

te vejo nuvem
lua-cheia
fantasia
âmbar
nightingale
flor-de-vidro

te vejo única
tpm
meio dia

algo mais:
um catálogo de evidências
pela láctea via

em todos os lugares são 11:59

um relógio cronometra o tempo
algum ponteiro a minha sede move

depois enxergo você atravessando
cidade para encontrar comigo

e se me quer assim meio assim mesmo

na aridez do estio

então venha

seja um peixe

prove as águas do meu rio




*Título tomado de emprestimo a Gustave Flaubert


In.Noves fora: nada. Goiânia: Perna&Leite Editores, 2006, p.101-111.
Imagem: Olho