domingo, 5 de julho de 2009

RUMOS







Francisco Perna Filho






Multifários caminhos

que os olhos perseguem,

uns de puro concreto,

outros de água de rio.

Alguns deságuam no nada,

nenhum se perde.

Caminhos de Miracema

de infância travessa.

Caminhos de José Décio*

em vielas poéticas.

Doces caminhos,

de livrarias e discotecas.

Noltálgicos,

nos antiquários

e no mofo das bibliotecas.

Humanos, nas filas-de-bancos,

no aperto dos coletivos...

caminho.


*Poeta Vilaboense



In.Refeição. Goiânia:Kelps,2001,p.115.

Foto by Francisco Perna Filho. Buenos Aires: Luminária da Praça de Maio.